Luz.com.

domingo, 3 de setembro de 2017

Posso pregar o que não vivo?





Hoje as pessoas estão tão preocupadas com  excelência na oratória no louvor na liturgia do culto que  acabam  se esquecendo de  que a maior pregação é o nosso testemunho .

Vamos refletir um pouco na letra do louvor abaixo:

Senhor, eu me arrependo.
 Eu me arrependo

Por cada vez que eu não quis Te obedecerPor cada oração que eu não quis fazerPorque eu pequei e não me envergonheiPor cada vez que eu não Te adoreiEu me arrependo
Por cada oferta que eu não trouxe ao Teu altarPor cada ofensor que eu não quis perdoarPor não ter dado ouvidos quando a Tua voz chamouEu me arrependo
Me arrependo, Senhor eu me arrependoEu me arrependo Senhor



Quando canto uma musica como esta  não posso apenas cantar por cantar  pois se estou dirigindo o meu louvor  ao Deus  uni ciente e uni presente.
  Antes de cantar seja qual for a letra devo  meditar e apenas cantar o que vivo quando do mesmo modo  prego uma linda pregação que passei horas pesquisando versículos  nos livros sagrados  e não ponho em pratica o que estou a pregar me torno um mentiroso, e me ponho a mentir para o único que nunca conseguirei enganar.

Mesmo que admitamos a distância entre nós e o padrão de vida crista descrita no novo testamento, é preciso que tenhamos o desejo de  alcançá-lo.
 Fomos feitos filhos de Deus e para Ele devemos dirigir toda  nossa vida .
 Às vezes, percebo o quão distante estou do padrão bíblico para minha vida, Mas não posso ficar conformado com isso.Pois quando estamos conformados com nossos pecados , nos defendemos com frases como :Todos pecam atirem a primeira pedra quem não tem pecado ,e acabamos por esquecer da Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Não useis então da liberdade para dar ocasião à carne, mas servi-vos uns aos outros pelo amor.
 O apóstolo Paulo se declarou como “o principal dos pecadores” e o “mínimo de todos os santos”,Mas ele não se estagnou aceitando esta condição para si.
 Nos seus relatos bíblicos revelou um desejo intenso que o impulsionava para uma vida mais piedosa, e digna  no padrão de Cristo:
  Porque toda a lei se cumpre numa só palavra, nesta: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo.
 Se vós, porém, vos mordeis e devorais uns aos outros, vede não vos consumais também uns aos outros.
Digo, porém: Andai em Espírito, e não cumprireis a concupiscência da carne.
 Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis.
 Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei.
Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, fornicação, impureza, lascívia,
 Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias,
 Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus.
 Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança.
 Contra estas coisas não há lei.
E os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências.
 Se vivemos em Espírito, andemos também em Espírito.
Não sejamos cobiçosos de vanglórias, irritando-nos uns aos outros, invejando-nos uns aos outros”(Gálatas 5,13 ao 26)
“Não que eu o tenha já recebido ou tenha já obtido a perfeição; mas prossigo para conquistar aquilo para o que também fui conquistado por Cristo Jesus” (Fp. 3:12).


Que o Espirito Santo nos  ajude  a reconhecer  nossa miserabilidade, E nos leve ao anseio de nos assemelharmos a Cristo.  

sábado, 2 de setembro de 2017

Projeto evangelístico comunidades quilombolas Cidade de Penalva


Projeto evangelístico comunidades quilombolas Cidade de Penalva


O pastor Reinaldo Ribeiro esta a frente do projeto missionário no estado do
 Maranhão na de Cidade de Jacare Penalva ,região conhecida como pantanal da baixada maranhense.
Localidade repleta de comunidades quilombolas. Centenas de milhares de descendentes de escravos que vivem isolados da civilização e nunca ouviram falar no nome de Jesus.



Peço oração aos amados para que Deus o ajude na grande carência social daquele povo e da necessidade de Bíblias.
Conforme relata o pastor  Reinaldo mais de 50 irmãos esperam ansiosamente por uma bíblia, além de 42 que esta alfabetizando pessoalmente e que em alguns dias também precisarão de Bíblias.

 A obra começou assim  debaixo de arvores  ao ar livre mas o amor e entusiasmo dos irmãos quilombolas é tanto que já construíram uma casa de oração e ensino.
  Aos poucos e com muito esforço  hoje eles tem um local para os abrigar  com um pouco mais de conforto como vemos nas imagens abaixo.
 A alegria estampada em cada rosto é a maior motivação que este irmão encontra para fazer esta obra de amor  a Deus e ao próximo.

Famílias sendo alcançadas pelo evangelho.



Missões se faz com mãos que contribuem, com joelhos que se dobram e com pés que vão.


Vamos contribuir com Bíblias ou dinheiro para ajudar ao Pr Reinaldo levar a Palavra do Eterno Deus aos ribeirinhos do interior do Maranhão. Abaixo está o endereço para o envio de Bíblia e o número de uma conta bancária para depósito de qualquer valor que ajude na compra de Bíblia para nossos irmãos recém convertidos de comunidade quilombola que é extremamente carente.


  Venha você também cooperar para que o evangelho do Senhor Jesus Cristo possa transformar a realidade daquela comunidade carente tanto na área social como espiritual.

Endereço para o envio de Bíblia:
Rua Miron Pedreiras Quadra 22, Casa 32 Bairro Cohab Anil IV. CEP: 65053-420. São Luis (MA). Aos cuidados do Pr. Reinaldo José Gonçalves Ribeiro

Contato pastor Reinaldo Ribeiro    WhatsApp:  55-9881974761

Banco do Brasil. Agência 0020-5 C/C 51298-2
Dados bancários para cooperação financeira para aquisição de Bíblias. 👆

Agradeço imensamente e em nome de mais de 15.000 quilombolas a quem almejamos alcançar esse gesto de amor e cooperação. Que o Senhor os abençoe e recompense abundantemente.
    
         

sábado, 13 de maio de 2017

REFLEXÃO SOBRE ROMANOS 7:24 "MISERÁVEL HOMEM QUE SOU. QUEM ME LIVRARÁ DO CORPO DESTA MORTE?"



REFLEXÃO SOBRE ROMANOS 7:24 "MISERÁVEL HOMEM QUE SOU. QUEM ME LIVRARÁ DO CORPO DESTA MORTE?"

Ao lermos este versículo temos que buscar compreender todo o seu contesto e saber identificar o sentido real da mensagem.

Pois no contrário podemos interpretar equivocadamente muitas vezes ouço irmãos citar esse versículo dizendo que a carne é fraca como se nós Cristãos estivéssemos vivendo na escravidão do pecado, e isso acaba contradizendo as próprias palavras de Paulo narradas em: Efésios 2:1,7

E vos vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados,
Em que noutro tempo andastes segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos da desobediência;

Entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também.

Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou,
Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos)

E nos ressuscitou juntamente com ele e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus;
Para mostrar nos séculos vindouros as abundantes riquezas da sua graça pela sua benignidade para conosco em Cristo Jesus.

Precisamos nos perguntar o que é essa lamentável situação que Paulo está descrevendo em Romanos 7?

 A quem ele está se referindo?

 Porque ele está usando está passagem como se estive a aplicando para si próprio?

Por que ele está falando no presente como se fosse algo que está acontecendo agora?

 E para responder estas perguntas nós precisamos ler o contexto das frases acima, todo Romanos 7.
Examinando cuidadosamente, Romanos 7 mostra que seu tema principal é a lei e com o objetivo de mostrar que era impossível para alguém que tinha apenas a natureza pecadora de Adão cumprir esta lei.

 Para dizer isso, Paulo está usando a primeira pessoa do singular no presente figurativamente, não literalmente.

Mesmo que pareça que ele se referindo de si mesmo, ele faz isso apenas no sentido figurado, colocando a si mesmo na posição daqueles a quem essas coisas eram diretamente aplicáveis.

Para deixar claro este ponto vamos ver os versos 7-9 de Romanos 7:
“Que diremos pois? É a lei do pecado? De modo nenhum: mas eu não conheci o pecado senão pela lei; porque eu não conheceria a concupiscência, se a lei não dissesse: Não cobiçarás.
 Mas o pecado, tomando ocasião pelo mandamento, obrou em mim toda a concupiscência: porquanto sem a lei estava morto o pecado. E eu, nalgum tempo, vivia sem lei, mas, vindo o mandamento, reviveu o pecado, e eu morri. ”

Paulo não estava vivo na época em que não se tinha lei, mas, ele figurativamente colocou si mesmo na posição das pessoas que estavam vivas dizendo “Eu vivia”.
Note que também na próxima parte da passagem ele diz: “Mas, vindo o mandamento, reviveu o pecado, e eu morri. ”
Sabemos que o mandamento veio com Moisés e Paulo não estava vivo ainda.
Este fato deixa claro que naquela narrativa ele estava usando a si mesmo de forma figurativa.
 O mesmo padrão podemos observar em todo o capitulo 7 de Romanos.
Paulo se usa e muitas vezes o presente para descrever que era uma situação do PASSADO.
A razão pela qual ele fez isso é fazer a situação mais vívida e o contraste com a situação descrita em Romanos 8 deixando ainda mais clara.
 Seu objetivo principal em Romanos 7 é mostrar que sem Jesus Cristo embora essa lei fosse boa, santa e justa era impossível ser cumprida por pessoas que tinha apenas suas naturezas pecaminosas e carnais.

Sendo assim podemos concluir que nós não somos escravos, do pecado.
Com Jesus Cristo em nosso viver não estamos mais “submissos ao pecado”.
Pois  Cristo nosso salvador, veio, deu a si mesmo como  sacrifício e nos fez livres do pecado de uma vez por todas .
Portanto,sendo nascidos de novo   Glorifiquemos o nosso Senhor  que  nos deu seu filho para , nos libertar desta terrível situação .
Lembrando que embora nós estivemos uma vez “mortos em ofensas e pecados.Jesus nos faz novas Criaturas como vemos em:
Pois assim como por uma só ofensa veio o juízo sobre todos os homens para condenação, assim também por um só ato de justiça veio a graça sobre todos os homens para justificação de vida.
Porque, como pela desobediência de um só homem, muitos foram feitos pecadores, assim pela obediência de um muitos serão feitos justos.
Romanos 5:18,19

Que o Espirito Santo possa falar melhor em vossos corações.
JCB 13-05-2017