Luz.com.: Janeiro 2011

domingo, 30 de janeiro de 2011

Raabe, a meretriz



Raabe, a meretriz
Hebreus 11 é a galeria dos heróis da fé, cita apenas duas mulheres pelo nome: Sara, a esposa de Abraão (v. 11) e Raabe,
uma meretriz de Jericó (v. 31). Sara era uma mulher temente a Deus, esposa do fundador do povo hebreu , e Deus usou seu
corpo consagrado para dar à luz Isaque. Raabe, por sua vez, era uma gentia ímpia que adorava a deuses estranhos e vendia
seu corpo. Em termos humanos, Sara e Raabe não tinham nada em comum. Mas do ponto de vista divino, Sara e Raabe
compartilhavam a coisa mais importante da vida: as duas exercitaram a fé salvadora no verdadeiro Deus vivo.
Porém, a Bíblia vai ainda mais longe e relaciona Raabe ao Messias! Ao ler a genealogia de Jesus Cristo em Mateus 1,
encontramos o nome de Raabe na mesma lista (v. 5) que os nomes de Jacó, Davi e de outras pessoas famosas da linhagem
messiânica. Sem dúvida ela percorreu um longo caminho de prostituta pagã a antepassada do Messias.
Neste ensaio, gostaria de chamar a sua atenção para a fé de Raabe. Surge a intrigante pergunta: Como pode uma meretriz
ter fé? É possível? Como era a fé de Raabe?
1. Uma fé corajosa (Js 2.1-7)
Tanto Hebreus 11.31 quanto Tiago 2.25 mostram que Raabe havia depositado sua fé no Deus Eterno antes de os espias
chegarem a Jericó. Jericó era uma das “cidades estados” de Canaã, cada uma delas governada por um rei (cf. Js 12.9-24). A
cidade ocupava cerca de 8 ou 9 acres, e há evidências arqueológicas de que era protegida por uma muralha dupla, cada
parte separada da outra por uma distância de cinco metros. A casa de Raabe ficava nessa muralha (Js 2.15).
Quarenta anos antes, Moisés havia enviado doze espias a Canaã, e somente dois deles haviam apresentado um relato
page 1 / 2favorável (Nm 13). Josué enviou dois homens para espiar a terra e, especialmente, para obter informações sobre Jericó.
Queria descobrir como os habitantes da cidade estavam reagindo à chegada do povo de Israel. De que modo os dois espias
entraram na cidade sem ser imediatamente reconhecidos como forasteiros? Como encontraram Raabe? Ao ver esses
acontecimentos se desenrolando, somos compelidos a crer na providência divina. Raabe era a única pessoa em Jericó que
cria no Deus de Israel, e Deus levou os espias até ela.
É impressionante como Deus, em sua graça, usa pessoas que, a nosso ver, jamais poderia servi-lo (1 Co 1.27-29). Raabe
colocou sua vida em perigo ao receber os espias e escondê-los, mas esse fato, em si, mostra sua fé no Senhor. É impossível
ocultar a fé salvadora pó muito tempo. Uma vez que aqueles dois homens representavam o povo de Deus, ela não teve medo
de ajudá-los. Se o rei tivesse descoberto a dissimulação de Raabe, ela teria sido executada como traidora.
2. Uma fé confiante (Js 2.8-11) –
A fé vale tanto quanto aquilo que se crê. Há quem creia na fé e pense que pelo simples fato de crer pode fazer maravilhas.
Outros crêem em mentiras, o que na verdade não é fé, mas sim superstição.
Dr. Martyn Lloyd-Jones disse: “A fé manifesta-se em toda a personalidade”. A verdadeira fé salvadora não é apenas uma
proeza resultante do esforço intelectual pelo qual nos convencemos de que algo é verdade, quando não o é. A verdadeira fé
salvadora envolve “toda nossa personalidade”: a mente é instruída, as emoções são estimuladas e a vontade age em
obediência a Deus.
Veja isto exemplificado na vida de Raabe: Ela sabia que Jeová era o Deus verdadeiro [a mente]; ela temeu por si mesma e sua
família quando soube das grandes maravilhas que ele havia realizado [as emoções] e ela recebeu os espias e implorou pela
salvação de sua família [vontade]. Portanto, toda a personalidade deve estar envolvida, caso o contrário, não se trata de uma
fé salvadora conforme descrita na Bíblia.
Quando disse: “Bem sei que o Senhor vos deu esta terra” (Js 2.9), Raabe demonstrou mais fé do que aqueles dez espias
quarenta anos antes. Sua fé baseava em fatos e não apenas em sentimentos, pois ela ouviu falar dos grandes milagres que
Deus havia realizado, a começar pela divisão das águas do mar Vermelho no êxodo.
“Porque o Senhor, vosso Deus, é Deus em cima nos céus e embaixo na terra” (Js 2.11). Uma confissão de fé tremenda, vindo
dos lábios de uma mulher cuja vida havia sido cativa da idolatria pagã! Raabe creu no único Deus e não no panteão de
deuses que habitavam os templos pagãos. Creu que Ele era um Deus pessoal (“vosso Deus”), que agiria em favor daqueles
que confiavam nele.
E para você leitor [a], o seu Deus é apenas Deus dos céus, ou também o Deus de toda a terra? Para muitos cristãos, Deus é
Deus apenas dos céus e não da terra! Ele manda em cima, mas não interfere embaixo. O Deus de Raabe, era Deus nos céus
e Deus de toda a terra. Aleluia! Raabe creu num Deus grande e tremendo!
Nele, que é Deus dos céus e Deus de toda a terra
Pr. Marcelo Oliveira [ Davar Eloim]
page 2 / 2

sábado, 29 de janeiro de 2011

Lembre se nunca tire os olhos de Jesus



Lembre se nunca tire os olhos de Jesus
MATEUS 14
23 Tendo-as despedido, subiu ao monte para orar à parte. Ao anoitecer, estava ali sozinho.

24 Entrementes, o barco já estava a muitos estádios da terra, açoitado pelas ondas; porque o vento era contrário.

25 Â quarta vigília da noite, foi Jesus ter com eles, andando sobre o mar.

26 Os discípulos, porém, ao vê-lo andando sobre o mar, assustaram-se e disseram: É um fantasma. E gritaram de medo.

27 Jesus, porém, imediatamente lhes falou, dizendo: Tende ânimo; sou eu; não temais.

28 Respondeu-lhe Pedro: Senhor! se és tu, manda-me ir ter contigo sobre as águas.

29 Disse-lhe ele: Vem. Pedro, descendo do barco, e andando sobre as águas, foi ao encontro de Jesus.

30 Mas, sentindo o vento, teve medo; e, começando a submergir, clamou: Senhor, salva-me.

31 Imediatamente estendeu Jesus a mão, segurou-o, e disse-lhe: Homem de pouca fé, por que duvidaste?

32 E logo que subiram para o barco, o vento cessou.

33 Então os que estavam no barco adoraram-no, dizendo: Verdadeiramente tu és Filho de Deus.

34 Ora, terminada a travessia, chegaram à terra em Genezaré.

35 Quando os homens daquele lugar o reconheceram, mandaram por toda aquela circunvizinhança, e trouxeram-lhe todos os enfermos;

36 e rogaram-lhe que apenas os deixasse tocar a orla do seu manto; e todos os que a tocaram ficaram curados.
Quantos de nós ao sentirmos o vento contrariamos em nossas vidas temos medo e sentimos que estamos a submergir.
Porem Jesus sempre esta a nos amparar, muitas vezes nos passamos por tais situações por um descuido nosso coisa comum que vemos exemplo em Pedro .
Ele teve coragem e foi por sobre as águas  e teve fé enquanto estava olhando para Jesus Cristo mas derrepente ele olhou para  o lado e viu as grandes ondas e sua fé se abalou .Assim como ele nós estamos sujeitos a este erro  e se tirarmos o nosso olhar ou o nosso foco de Jesus podemos naufragar no mar do pecado e da morte .Sim pois o mundo é como o mar agitado e bravio  porem muitos de nós nos sentimos atraídos a navegar em auto mar pois as paisagens e as praias são lindas . Lembre se nunca tire os olhos de Jesus, pois é ele quem nos mantém por sobre as ondas desta vida.
Que o Senhor e Salvador Jesus Cristo possa falar melhor em vossos corações Deus os abençoe. JCBueno