quinta-feira, 12 de maio de 2016

Jesus Revogou a Lei do Antigo Testamento?


Em Mateus 5:17-18, Jesus disse: “Não penseis que vim revogar a Lei ou os Profetas, não vim para revogar, vim para cumprir. Porque em verdade vos digo, até que o céu e a terra passem, nem um i ou um til jamais passará da Lei, até que tudo se cumpra.” Alguns citam esta afirmação para tentar obrigar as pessoas de hoje a guardarem o sábado e outros mandamentos da Antiga Aliança. 
Para compreender este comentário de Jesus, precisamos prestar atenção especial a três palavras que ele usou. A palavra revogar vem de uma palavra grega que significa derrubar, subverter ou destruir. Jesus não veio para subverter a Lei, ele veio para cumprir.
 A palavra traduzida cumprir significa completar, levar até o fim, realizar ou obedecer.
Jesus não pretendia subverter a lei, ele pretendia cumpri-la, assim a levando até o seu determinado fim.
 A terceira palavra importante é a preposição até. Os céus e a terra poderiam passar, mas a lei não passaria até ser cumprida.
 Esta palavra (traduzida até, até que, ou enquanto) significa algo que chega até certo ponto e termina.
 Deus falou para José ficar no Egito até que ele fosse avisado (Mateus 2:13). José não “conheceu” Maria “enquanto ela não deu à luz um filho” (Mateus 1:25). Na morte de Jesus, houve trevas até à hora nona (Lucas 23:44). A Lei não perdeu sua força até ser cumprida por Jesus.

O autor de Hebreus usou uma palavra diferente, embora traduzida em algumas Bíblias pela mesma palavra portuguesa, quando disse: “Portanto, por um lado, se revoga a anterior ordenança, por causa de sua fraqueza e inutilidade (pois a lei nunca aperfeiçoou coisa alguma), e, por outro lado, se introduz esperança superior, pela qual nos chegamos a Deus” (Hebreus 7:18-19).
Revogar, neste trecho, significa anular, abolir, ou remover.
No mesmo capítulo, ele falou da mudança (ou remoção) da lei (Hebreus 7:12).

Os cristãos não estão “subordinados” à Lei (Gálatas 3:24-25). Mesmo os cristãos judeus, que estavam sujeitos à lei, foram libertados dela (Romanos 7:6). a dívida foi paga  inteiramente na cruz, pois Jesus cumpriu aquela Lei (Colossenses 2:14).
Após a morte do Testador, a Nova Aliança tomou seu lugar (Hebreus 8:6-13; 9:15-17). 
O Sábado não foi dado apenas para os Judeus, foi dado para toda a humanidade como um incentivo à gratidão e à união entre a criatura e o Criador.?
R:Jesus jamais transgrediu aquilo que Ele mesmo estabelecera. E quando Ele foi julgado pelo Sinédrio e por Pilatos, buscaram argumentos para condená-lo. mas nada acharam nEle!
Vemos em:
Portanto, por um lado, se revoga a anterior ordenança, por causa de sua fraqueza e inutilidade (pois a lei nunca aperfeiçoou coisa alguma), e, por outro lado, se introduz esperança superior, pela qual nos chegamos a Deus” (Hebreus 7:18-19).
Os cristãos não estão “subordinados” à Lei (Gálatas 3:24-25). Mesmo os cristãos judeus, que estavam sujeitos à lei, foram libertados dela (Romanos 7:6). a dívida foi paga  inteiramente na cruz, pois Jesus cumpriu aquela Lei (Colossenses 2:14).
E, quando lemos os relatos em que Jesus discutia com os fariseus sobre o assunto, o tema em questão nunca foi: “o dia deve ser guardado ou não?”, mas sim: “o dia pode ser guardado desse jeito?”. (ler Tiago 2:10). Porque qualquer que guardar toda a lei, e tropeçar em um só ponto, tornou-se culpado de todos.
O sábado é o dia de adoração, o dia de louvarmos ao nosso maravilhoso Deus, como o domingo a segunda e a sexta  Vemos: que  Sempre que Jesus cura alguém no dia de sábado, ele é acusado de ser um transgressor do quarto mandamento (Êxodo 20:8-11); (b) A defesa de Jesus é realizada de maneira enfática. Ele se defende das acusações; (c) Jesus não se considera um transgressor do Sábado.
 Muito pelo contrário: ele coloca a guarda do Sábado em um nível superior ao dos judeus. ele se declara Senhor do Sábado (Marcos 2:27 e 28), diz que o sábado foi feito para o homem e que é lícito (de acordo com a lei) realizar atos de bondade no dia do Sábado (Mateus 12:12).
 Cristo chama os judeus de hipócritas quanto à guarda do sábado (Lucas 13:15). Por quê?
Porque eles pretendiam guardá-lo, mas haviam colocado tradições, regras, mandamentos sobre o sábado que o próprio Deus jamais colocara.
Ao cumprir a lei, Cristo deu um sentido mais amplo, dando aos homens um exemplo de perfeita obediência à vontade de Deus a fim de que a mesma lei se cumprisse plenamente em nós. Romanos 8: 3 e 4 [[9]].


Jesus, cumpriu a Lei, executando-a em sua integridade até seus mínimos preceitos, segundo suas próprias palavras.
Ele é o único que conseguiu cumpri-la com perfeição!
O cumprimento perfeito da Lei só podia ser obra do Legislador divino nascido sujeito à Lei na pessoa do Filho.
Para mostrar ao seu povo o real propósito da lei que nos é dada como uma bússola para orientar nosso caminho a percorrer.
Jesus, nos da à Lei não mais gravada em tábuas de pedra, mas no fundo do coração de cada um que crer e observando a viver uma vida plena em cristo. Jeremias 31: 33
Aliança do povo Isaias 42: 6. Jesus cumpriu a Lei até o ponto de tomar sobre si a maldição da Lei que nos estava imposta pois a morte de Cristo aconteceu para resgatar as transgressões cometidas no Regime da Primeira Aliança. Hebreus 9: 15
E vemos sua recomendação para nos em:
Sede vós pois perfeitos, como é perfeito o vosso Pai que está nos céus.Mateus 5:48
A primeira vista isto poderia parecer o pronunciamento de Jesus mais difícil de cumprir em nós em todo sermão do monte pois é impossível ser humanamente perfeito e por isso foi que ele suportou tudo para nos mostra que é possivél. Nesta passagem Jesus estabelece o caráter eterno da Lei e depois Paulo confirma:  Romanos 10: 4 [[11]].
A essência é que Jesus apresenta duas proposições gerais em Mateus 5: 17 a 20. A primeira delas é que tudo o que Ele ensinará está em plena harmonia com o AT. Ele não vai contradizê-lo de forma alguma. Sua primeira proposição se encontra nos versos 17 e 18.

A segunda importante proposição de Jesus em Mateus 7: 17 a 20 é que, conquanto Seus ensinos estejam em harmonia com o AT, estão em certa desarmonia com muitos dos ensinos dos escri­bas e fariseus, os quais eram muito bem aceitos pela população daqueles dias. Esse segundo ponto se encontra nos versos 19 e 20.
Jesus defendia a verdade. Essa era a fonte de todos os Seus problemas com os líderes judeus. Ele não só ensinava a verdade, mas vi­via a verdade.

Os líderes judeus foram achados em falta por Jesus em pelo menos quatro pontos. Primeiro, Ele lhes censurou a falsa compreensão de Deus e da lei. Algumas pessoas pensam que o cristão nunca discorda de ninguém, que o cristão nunca critica a religião ou a crença de outras pessoas. Essa idéia certamente não vem dos Evangelhos. Jesus gentilmente, mas com firmeza, confrontava o erro onde quer que ele fosse encontrado. Isso O colocou em conflito com os escribas e fariseus.

A posição de Jesus sobre essas questões deve ser a minha posição.É essencial para mim, hoje, ensinar e viver a verdade conforme é encontrada na Bíblia. Ajuda-me hoje, Senhor, a viver como Jesus e ter pensamentos Dele [[14]].

2 Timóteo 316Toda a Escritura é inspirada por Deus e proveitosa para ministrar a verdade, para repreender o mal, para corrigir os erros e para ensinar a maneira certa de viver;17a fim de que todo homem de Deus tenha capacidade e pleno preparo para realizar todas as boas ações.
A Igreja de Cristo não está debaixo da lei de Moisés (Romanos 6:14; Lucas 16:16; Gálatas 4:1). A Bíblia afirma: "ninguém vos julgue (...) por causa dos (...) sábados, que são sombras das coisas futuras" (Colossenses 2:16-17). Dos dez mandamentos dados ao povo de Israel através de Moisés, nove foram repetidos no Novo Testamento, se estendendo à Igreja de Cristo. No entanto, não menciona nada sobre a obrigação de se guardar o sábado.
Desde o primeiro século, a Igreja adotou o domingo (dia da ressurreição de Jesus) como dia no qual deve se dedicar ao Senhor e à sua obra. Entretanto, não vemos em nenhuma passagem do Novo Testamento um mandamento semelhante ao que foi destinado ao povo de Israel. Isso quer dizer que também não precisamos guardar o domingo!
Para o povo de Israel, não guardar o sábado significava quebrar a aliança de Moisés (Isaías 56:4-6; Êxodo 31:15). Já para a Igreja, não cultuar a Deus no domingo ou em qualquer outro dia, não significa quebra da aliança com o Senhor. Isso, no máximo, revela negligência daquele que deixa de ir ao culto por algum motivo (Efésios 5:14-16).
É claro que precisamos de pelo menos um dia de descanso por semana, para cuidarmos do "templo do Espírito Santo" (1 Coríntios 3:16-17; 6:19-20). E esse dia, para a maioria de nós, é o domingo, dia no qual também louvamos e adoramos ao Senhor, estudamos a Sua Palavra, anunciamos o evangelho, etc. No entanto, isso não faz do domingo o mesmo que o sábado foi para o povo de Israel. O cristianismo não é uma religião ritualista ou cerimonialista

Fonte: http://www.pastorantoniojunior.com.br/mensagens-evangelicas/devemos-guardar-o-sabado-o-domingo-ou-nenhum-dos-dois#ixzz48CB3AgJB


O apóstolo Pedro nos adverte contra as fábulas engenhosas. (Porque não seguimos fábulas engenhosas quando vos fizemos conhecer o poder e a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, pois nós fôramos testemunhas oculares da sua majestade -- 2Pd 2.16)
Todo modo de pensar e viver que esteja em contradição com a Bíblia é uma fábula engenhosa.
Jesus já nos libertou de todo e qualquer julgo e por isso não devemos nos prender a mandamentos e imposições que não provem de Deus.
 Devemos lutar contra o  nosso instinto natural de criar ou impor regras transformando a fé Cristã em fanatismo ou uma espécie de “religião”
O evangelho não é uma religião Jesus não é religião e esta acima de todas .
Essa é uma tendência natural, por sermos seres humanos sujeitos  a pecar dessa maneira por isso devemos estar atentos aos ensinos de .
 Cl 2.20ª23 e 3.1ª3
20. Se, pois, estais mortos com Cristo quanto aos rudimentos do mundo, por que vos carregam ainda de ordenanças, como se vivêsseis no mundo, tais como:
21. Não toques, não proves, não manuseies?
22. As quais coisas todas perecem pelo uso, segundo os preceitos e doutrinas dos homens;
23. As quais têm, na verdade, alguma aparência de sabedoria, em devoção voluntária, humildade, e em disciplina do corpo, mas não são de valor algum senão para a satisfação da carne.
Capítulo 3.Anotar
1. Portanto, se já ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus.
Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Efésios 2:8
Por isso devemos estar atentos as recomendações feitas em:
 2 Timóteo 4:1-5
Conjuro-te, pois, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino,
Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina.
Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências;
E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas.
Mas tu, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério.
O sábado é o dia de adoração Que Jesus nos reserva esta descrito em:
2 Porque também a nós foram anunciadas as boas-novas, como se deu com eles; mas a palavra que ouviram não lhes aproveitou, visto não ter sido acompanhada pela fé naqueles que a ouviram.
3 Nós, porém, que cremos, entramos no descanso, conforme Deus tem dito: Assim, jurei na minha ira: Não entrarão no meu descanso. Embora, certamente, as obras estivessem concluídas desde a fundação do mundo.
4 Porque, em certo lugar, assim disse, no tocante ao sétimo dia: E descansou Deus, no sétimo dia, de todas as obras que fizera.
5 E novamente, no mesmo lugar: Não entrarão no meu descanso.
6 Visto, portanto, que resta entrarem alguns nele e que, por causa da desobediência, não entraram aqueles aos quais anteriormente foram anunciadas as boas-novas,
7 de novo, determina certo dia, Hoje, falando por Davi, muito tempo depois, segundo antes fora declarado: Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais o vosso coração.
8 Ora, se Josué lhes houvesse dado descanso, não falaria, posteriormente, a respeito de outro dia.
9 Portanto, resta um repouso para o povo de Deus.
10 Porque aquele que entrou no descanso de Deus, também ele mesmo descansou de suas obras, como Deus das suas.
11 Esforcemo-nos, pois, por entrar naquele descanso, a fim de que ninguém caia, segundo o mesmo exemplo de desobediência.
12 Porque a palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração.

Esse repouso o qual se refere o capítulo 4 de hebreus é o descanso para todo povo de Deus, a salvação que nos aguarda. emamos, portanto, que, sendo-nos deixada a promessa de entrar no descanso de Deus, suceda parecer que algum de vós tenha falhado.

Sabemos, como cristãos autênticos, que estamos na terra vivendo aflições e tribulações por causa do evangelho, mas cremos na promessa do descanso que ele nos reserva.