Luz.com.: Outubro 2012

domingo, 28 de outubro de 2012

Laço de satanás para tragar as almas pra si





O inimigo de nossas almas tem investido inúmeras vezes contra o caráter humano a fim de denegrir a imagem de Deus, pois ao criar a raça humana Deus disse façamos os nossa imagem e semelhança.
É por este motivo que ao longo da história da humanidade vemos a violência a corrupção a idolatria e tantos outros sentimentos negativos arrasando a sociedade, mas ultimamente isso tem se intensificado de tal maneira que a moralidade esta em extinção .
As pessoas cometem todo tipo de imoralidade como se fosse coisa comum.
Com  a intenção de confundir os pensamentos do ser humano o diabo tem usado até mesmo mandamentos Bíblicos para confundir e levar os ao erro a cometer abominações e negar a deus sem perceberem o que fazem.
Quantas pessoas tem  dito que não podemos criticar o amor homossexual. Pois o maior mandamento de todos é amar ao próximo.
Porem muitos se esquecem de que este tipo de sentimento que faz com que duas pessoas do mesmo sexo se atraiam não é o amor que Jesus se refere.,
Existem três tipos de amor:

1- AMOR AGAPÉ
O AGAPÉ, é o amor de Deus. É incondicional, não está dependente de uma resposta positiva: Eu amo-te, se tu me amares também.

2- AMOR FILEO
AMOR FILEO


(O Amor Humano)
ALGUNS EXEMPLOS deste tipo de Amor

Mães - Segundo a opinião de muitos, o amor de mãe é o amor mais puro. No entanto, pode antes ser um amor bastante egoísta!

As mães protegem e decidem de tal modo a vida dos seus filhos, que mesmo que eles atinjam a maioridade continuam a ser os bebés da mãe quer tenham 5 meses, 5 anos ou 50 anos.
A pessoa retribui o amor na medida de amor que recebe. Muitas pessoas dizem: Eu amo-te se me deres um bom salário; Eu amo-te se me fizeres... Bons e grandes favores só amam se receberem amor sempre com algum interesse
3- AMOR EROS
AMOR EROS 

Está relacionado com a parte sensual e sexual.

Hoje em dia, quando se fala de amor, logo se pensa em sexo. Isto se deve ao facto de, nos últimos anos, os filmes retratarem o sexo como " fazer amor "

Bem, não há mal nenhum no sexo. Deus o criou para ser usado no contexto honesto o casamento
A primeira palavra grega é eros. Aparece com freqüência na literatura grega secular, mas não na Bíblia. Eros é o amor totalmente humano, carnal, voltado para o sexo. Daí a nossa palavra ERÓTICO. 
Esse tipo de amor pode até incluir algum sentimento verdadeiro, mas é, basicamente, atração física, desejo sexual e expectativa de satisfação pessoal. O eros apresenta-se como amor pelo outro mas é amor por si próprio.
Ou seja amor egoísta pois tem como objetivo satisfação pessoal.
 É à partir deste ponto que eu digo que dizer que o sentimento homossexual não pode ser chamado de amor e sim de laço de satanás para tragar as almas pra si ele sabe que esta próximo seu fim pr isso quer destruir o maior numero de almas que puder
Vamos ver o amor entre casal no contesto dos ensinos de Deus:
1-    O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria não se ensoberbece não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal; não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. 
1 Coríntios 13:4-7

2_Portanto deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e unir-se-á à sua mulher, e serão uma só carne. E ambos estavam nus, o homem e sua mulher; e não se envergonhavam. 
Gênesis 2:24-25
3_4 Respondeu-lhe Jesus: Não tendes lido que o Criador os fez desde o princípio homem e mulher,
5 e que ordenou: Por isso deixará o homem pai e mãe, e unir-se-á a sua mulher; e serão os dois uma só carne?
4_Deus o criou; homem e mulher os criaram. Então Deus os abençoou e lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos; enchei a terra e sujeitai-a; dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu e sobre todos os animais que se arrastam sobre a terra. 
Gênesis 1:26-28
_ Vamos ver agora qual é a reação de Deus para os desvios do ser humano para a imoralidade:
1_
1 Coríntios 6,

Romanos 1

 18 Fugi da prostituição. Qualquer outro pecado que o homem comete, é fora do corpo; mas o que se prostitui peca contra o seu próprio corpo.
19 Ou não sabeis que o vosso corpo é santuário do Espírito Santo, que habita em vós, o qual possuís da parte de Deus, e que não sois de vós mesmos?
20 Porque fostes comprados por preço; glorificai pois a Deus no vosso corpo.
22 Dizendo-se sábios, tornaram-se estultos,
23 e mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, e de aves, e de quadrúpedes, e de répteis.
24 Por isso Deus os entregou, nas concupiscências de seus corações, à imundícia, para serem os seus corpos desonrados entre si;
25 pois trocaram a verdade de Deus pela mentira, e adoraram e serviram à criatura antes que ao Criador, que é bendito eternamente. Amém.
26 Pelo que Deus os entregou a paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural no que é contrário à natureza;
27 semelhantemente, também os varões, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para como os outros, varão com varão, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a devida recompensa do seu erro.
28 E assim como eles rejeitaram o conhecimento de Deus, Deus, por sua vez, os entregou a um sentimento depravado, para fazerem coisas que não convêm;

29 estando cheios de toda a injustiça, malícia, cobiça, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, dolo, malignidade

2_
Versículos do  capítulo18º do livro de Levítico da Bíblia. Poderia ser respeitado como lei contra pedofilia e todo tipo de imoralidade sexual

Regras sobre relações sexuais

1 Disse mais o Senhor a Moisés:
2 Fala aos filhos de Israel, e dize-lhes: Eu sou o Senhor vosso Deus.
3 Não fareis segundo as obras da terra do Egito, em que habitastes; nem fareis segundo as obras da terra de Canaã, para a qual eu vos levo; nem andareis segundo os seus estatutos.
4 Os meus preceitos observareis, e os meus estatutos guardareis, para andardes neles. Eu sou o Senhor vosso Deus.
5 Guardareis, pois, os meus estatutos e as minhas ordenanças, pelas quais o homem, observando-as, viverá. Eu sou o Senhor.
6 Nenhum de vós se chegará àquela que lhe é próxima por sangue, para descobrir a sua nudez. Eu sou o Senhor.
7 Não descobrirás a nudez de teu pai, nem tampouco a de tua mãe; ela é tua mãe, não descobrirás a sua nudez.
8 Não descobrirás a nudez da mulher de teu pai; é nudez de teu pai.
9 A nudez de tua irmã por parte de pai ou por parte de mãe, quer nascida em casa ou fora de casa, não a descobrirás.
10 Nem tampouco descobrirás a nudez da filha de teu filho, ou da filha de tua filha; porque é tua nudez.
11 A nudez da filha da mulher de teu pai, gerada de teu pai, a qual é tua irmã, não a descobrirás.
12 Não descobrirás a nudez da irmã de teu pai; ela é parenta chegada de teu pai.
13 Não descobrirás a nudez da irmã de tua mãe, pois ela é parenta chegada de tua mãe.
14 Não descobrirás a nudez do irmão de teu pai; não te chegarás à sua mulher; ela é tua tia.
15 Não descobrirás a nudez de tua nora; ,ela é mulher de teu filho; não descobrirás a sua nudez.
16 Não descobrirás a nudez da mulher de teu irmão; é a nudez de teu irmão.
17 Não descobrirás a nudez duma mulher e de sua filha. Não tomarás a filha de seu filho, nem a filha de sua filha, para descobrir a sua nudez; são parentas chegadas; é maldade.
18 E não tomarás uma mulher juntamente com sua irmã, durante a vida desta, para tornar-lha rival, descobrindo a sua nudez ao lado da outra.
19 Também não te chegarás a mulher enquanto for impura em virtude da sua imundícia, para lhe descobrir a nudez.
20 Nem te deitarás com a mulher de teu próximo, contaminando-te com ela.
21 Não oferecerás a Moloque nenhum dos teus filhos, fazendo-o passar pelo fogo; nem profanarás o nome de teu Deus. Eu sou o Senhor.
22 Não te deitarás com varão, como se fosse mulher; é abominação.
23 Nem te deitarás com animal algum, contaminando-te com ele; nem a mulher se porá perante um animal, para ajuntar-se com ele; é confusão.
24 Não vos contamineis com nenhuma dessas coisas, porque com todas elas se contaminaram as nações que eu expulso de diante de vós;
25 e, porquanto a terra está contaminada, eu visito sobre ela a sua iniqüidade, e a terra vomita os seus habitantes.
26 Vós, pois, guardareis os meus estatutos e os meus preceitos, e nenhuma dessas abominações fareis, nem o natural, nem o estrangeiro que peregrina entre vós
27 (porque todas essas abominações cometeram os homens da terra, que nela estavam antes de vós, e a terra ficou contaminada);
28 para que a terra não seja contaminada por vós e não vos vomite também a vós, como vomitou a nação que nela estava antes de vós.
29 Pois qualquer que cometer alguma dessas abominações, sim, aqueles que as cometerem serão extirpados do seu povo.
30 Portanto guardareis o meu mandamento, de modo que não caiais em nenhum desses abomináveis costumes que antes de vós foram seguidos, e para que não vos contamineis com eles. Eu sou o Senhor vosso Deus.
Devemos porem estar sempre cientes que Jesus veio a esta terra para provar a nós que somos capazes de vencer as investidas de satanás ele esteve aqui em forma humana sujeito aos mesmos erros e paixões porem não se contaminou com nenhuma delas. Reflita nestes textos e fortaleça seu espirito afim de vencer o mal .
“Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, prostituição, impureza, lascívia,” (Gálatas 5 : 19)

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

SEXUALIDADE X O DOM DE AMAR

AO LER ESTE ARTIGO FIQUEI MUITO FELIZ  AO VER QUE  O SENHOR JESUS NOS ORIENTA EM TODOS OS SENTIDOS DA VIDA  .
HOJE PELA MANHA EU LI UM ARTIGO QUE DIZIA QUE OS EVANGÉLICOS CONSERVADORES REJEITAVAM E PERSEGUIAM OS HOMOSSEXUAIS .
ENTÃO EU COMECEI A PENSAR QUAL A VERDADEIRA RELAÇÃO ENTRE AMOR E SEXUALIDADE  COMECEI A PENSAR QUE QUANDO DUAS PESSOAS SE CONHECEM LOGICO QUE OUVE O INTERESSE NA SENSUALIDADE POREM ISSO É APENAS O COMEÇO PARA UMA HISTÓRIA DE AMOR POIS NENHUM CASAL SE ALICERÇA NAS ATRAÇÃO.
 FÍSICA POIS ISSO É PASSAGEIRO TODOS NÓS SOMOS COMO PLANTAS QUE COM O TEMPO MURCHA E PERDE O VIGOR E A BELEZA EXTERNA MAS A BELEZA INTERIOR ESSA PREVALESSE ESTA É PARA SEMPRE PUDE MEDITAR NO QUANTO EGOÍSTA É O AMOR HOMOSSEXUAL POIS NÃO SE COMPLETAM NÃO SE DOAM.
 O HOMEM E A MULHER SE COMPLETAM  A BELEZA DESTA SEXUALIDADE É SABER RESPEITAR E ACEITAR AS DIFERENÇAS ENTRE ELES  .
 PENSEI EM ESCREVER ESTE ARTIGO E ACABEI POR ENCONTRAR  NO ARTIGO A BAIXO TUDO O QUE EU GOSTARIA DE EXPRESSAR POR ISSO RESOLVI COMPARTILHAR COM OS IRMÃOS  QUE DEUS ABENÇOE GRANDEMENTE OS AUTORES DESTA MATÉRIA TÃO EDIFICANTE .
A Sexualidade – forte expressão do amor de Deus


Refletimos em formações anteriores sobre o amor autêntico, cuja fonte é o Deus amor – Deus Trindade – fonte e vida de comunhão, e as três dimensões deste amor – Eros, Amizade e Ágape, que estão sempre interagindo na única realidade do AMOR.
O amor autêntico, numa humanidade marcada pela inclinação ao egoísmo, ao hedonismo e às satisfações desmedidas do ego, frutos do pecado original, precisa ser aprendido e alimentado na sua Fonte.
A vivência desse amor vai amadurecendo a pessoa e tornando-a capaz de doar-se inteiramente por amor e, assim, encontrar a verdadeira alegria, sendo também instrumento de paz nas relações familiares e sociais.
“Deus contemplou toda a sua obra e viu que tudo era muito bom!” Ao criar a diversidade, Deus cria para a relação, como é a sua essência de amor. Relacionar-se envolve todo o ser da pessoa, inclusive e, especialmente, sua sexualidade.
A sexualidade faz parte da identidade mais profunda do ser humano: “É um componente fundamental da personalidade, um modo de ser, de se manifestar, de se comunicar com os outros, de sentir, de expressar e de viver o amor humano”.
Essa é a concepção cristã da sexualidade. Assim, como modo de se relacionar e se abrir aos outros, a sexualidade tem como fim intrínseco o amor. Mais precisamente o amor como doação e acolhimento, como dar e receber. A sexualidade está na identidade da pessoa, mulher ou homem. Cada pessoa se relaciona com o mundo como mulher ou homem, conforme sua sexualidade.
Homem e mulher se complementam
Homem e mulher são diferentes e chamados à complementaridade. O casal, para ser um, como nos orienta a Palavra, não pode ser similar. Ao querer amar só o que é similar, manifesta-se o desejo de homogeneidade, ou seja, de querer prevalecerIsto seria egocentrismo. Claro que não se excluem alguns aspectos que convergem entre si na convivência do casal e outros que serão construídos tendo sempre como alicerce o amor ágape.
Aceitar as diferenças é amor, e viver esta unidade na diversidade é obra da graça de Deus e da vontade humana por ela fortalecida. É o Espírito que faz a unidade entre os dois.
Numa visão cristã e natural, a similaridade impede a relação de amor, porque é gostar de si mesmo no outro, impedindo a fecundidade e a riqueza da diversidade.
“A sexualidade deve ser orientada, elevada e integrada pelo amor, que é o único a torná-la verdadeiramente humana”. (João Paulo II)
A busca exclusiva e excludente da similaridade expressa em si uma certa incapacidade de viver as diferenças e, com elas, situações de conflito inerentes a quaisquer relações maduras.
Sexualidade e Genitalidade
A genitalidade é concebida aqui como referência ao aparelho reprodutor (órgãos sexuais). Ela faz com que os animais e seres humanos se reproduzam.
Compreender a sexualidade como genitalidade é reduzir a pessoa humana a uma vivência meramente instintiva do prazer sexual, o que subestima sua capacidade e necessidade essencial de amor recíproco.
Atualmente, sensualismo e genitalismo são instrumentos da busca do prazer pelo prazer e sugere a redução da sexualidade humana à animalidade.
A busca do prazer pelo prazer reduz as relações à predominância do Eros, e se este for o único motivador do relacionamento, certamente, em pouco tempo se esvazia e, não evoluindo, a relação é frustrada, pois se torna individualista, dominadora, manipuladora e fechada em si.
Ao contrário, sendo destinado ao amor pleno, o ser humano precisa evoluir ao amor maduro e autêntico para que alcance sua realização e alegria autênticas. Para isso, é necessário que, desde muito cedo, a criança seja conduzida a este amor autêntico, primeiro, pelo exemplo dos pais, e depois, pelo exercício das virtudes no seio familiar. Assim, a sexualidade humana poderá ser construída em direção à busca da sua maturidade, favorecendo a construção de relações humanas saudáveis e felizes.
O desenvolvimento da sexualidade saudável, que pode ou não abarcar a genitalidade (no caso do matrimônio), supõe o autodomínio, a capacidade do dom de si, e um certo espírito de renúncia em favor do bem do outro:
 “Ou o homem comanda suas paixões e obtém a paz, ou se deixa subjugar por elas e se torna infeliz” (cf. CIC -2339). Assim, o domínio de si mesmo é um trabalho a longo prazo e não definitivamente adquirido (cf. CIC -2342). O ambiente familiar, onde o casal vive o dom de si e caminha nessa direção em relação à educação dos filhos, é o terreno fértil que dará frutos de alegria, caridade, solidariedade, justiça e paz, transbordando progressivamente para a sociedade.

 Portanto, o lar, é a primeira escola da vida cristã – lugar privilegiado do exercício das virtudes – onde se aprende a tolerância, o respeito às diferenças, a paciência, a alegria do trabalho, o amor fraterno, o perdão generoso e a oferta da própria vida no serviço aos mais pequenos, aos doentes, aos idosos e no serviço recíproco de todos os dias, partilhando os bens, alegrias e sofrimentos:
 O espaço da casa é espaço sagrado, onde ocorre a eucaristia doméstica da oferta da vida por amor: “Onde dois ou mais estão reunidos em Meu nome, Eu estou no meio deles”.
 É nesse contexto familiar que as crianças aprenderão a exercer sua sexualidade até à maturidade, tendo como referências fundamentais a mãe e o pai, que, em harmonia, buscam a unidade nesta complementariedade que enlaça as diferenças no dom mútuo de si.
 Os papéis sociais exercidos pelo homem e a mulher no contexto familiar e social são importantes e devem corresponder à missão de cada um, concebida pelo Pai em seu plano de amor e felicidade para a humanidade.
 Pretendendo favorecer a compreensão da realidade relacional entre homem e mulher na busca da complementariedade, trataremos na próxima edição das características mais gerais de cada um, que se definem a partir das influências hormonais, orgânicas, psicológicas, da história de vida individual, da leitura pessoal dessa história e do contexto sociocultural em que estão inseridos os indivíduos.
 
Fontes Bibliográficas:
1.  Cencini, Amedeo. Celibato e Virgindade Hoje - Para uma Sexualidade Pascal. Editora: Paulus, 2005.
2. Teologia do Matrimônio – Compêndio. Editora: Santuário, 2009
3. . Papa Bento XVI. Deus Caritas Est – Encíclica Editora: Paulus, 2009
4. “Sexualidade, verdade e significado” – Encíclica de João Paulo II. Ed. Paulinas, 1998.
5. Catecismo da Igreja Católica. Ed. Paulinas, 1998.


6.Laura Martins, Assistente Social, Psicopedagoga e Missionária da Comunidade Shalom
Comunidade Shalom 

COM TODO ESTE CONTEÚDO  SERA QUE AINDA VÃO ACHAR QUE SOMOS PRECONCEITUOSOS E CONSERVADORES OU VÃO DAR OUVIDO A VOZ DO ESPIRITO SANTO QUE OS CHAMA A UM CONSERTO COM O PAI.
PENSE NISTO.

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Deus não faz acepção de pessoas.



JOÃO 4

19 Disse-lhe a mulher: Senhor, vejo que és profeta.

20 Nossos pais adoraram neste monte, e vós dizeis que em Jerusalém é o lugar onde se deve adorar.

21 Disse-lhe Jesus: Mulher, crê-me, a hora vem, em que nem neste monte, nem em Jerusalém adorareis o Pai.

22 Vós adorais o que não conheceis; nós adoramos o que conhecemos; porque a salvação vem dos judeus.

23 Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem.

Ao refletir neste texto me lembro da inquietação do povo nos nossos dias quantos se perguntam qual igreja esta correta em qual devo congregar?
Até parece que se repete a pergunta da mulher samaritana:

20 Nossos pais adoraram neste monte, e vós dizeis que em Jerusalém é o lugar onde se deve adorar.
 Hoje seria assim: Nossos pais adoraram nesta igreja e vós dizeis que em naquela é o lugar onde se deve adorar.

Creio que a resposta ainda é a mesma: 23 Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem.


Até quando o povo vai dar mais valor em prédios e placas  ao invés de adorar a Deus que esta vivo em nós  a palavra de Deus diz que ele  não habita em templos feitos por homem  o verdadeiro templo de Deus somos nós . e para dizer que o amamos devemos primeiro amar nosso irmão nosso próximo. Assim como ele nos considera e ama respeitando nossas individualidades devemos também respeitar a todos  de igual forma pois Deus não faz acepção de pessoas.